Ir para o conteúdo

A AME Jardins vai acionar o Ministério Público para barrar o funcionamento do restaurante Urus, na praça do Vaticano, no Jardim Europa.

Segundo a associação de moradores, o estabelecimento está em área exclusivamente residencial, de baixa densidade, com restrições para determinados comércios e serviços.

Eles também alegam que a região é tombada por resolução da Secretaria de Estado da Cultura por apresentar “inestimável valor ambiental, paisagístico, histórico e turístico” e que mesmo assim o Urus recebeu licença da prefeitura para funcionar, contrariando a Lei de Zoneamento.

“Antes de abrir, avisamos os responsáveis pela obra que a atividade não era permitida naquela via, ponderando o que a legislação dizia. Mesmo assim seguiram. A praça do Vaticano também foi tomada pelo restaurante. Ele tomou o espaço público para seu negócio, então não é mais uma praça pública, e a extensão do restaurante irregular”, diz Fernando Sampaio, presidente da AME.

Inaugurado em maio, o Urus tem como proposta “valorizar a brasilidade” e seu menu é inspirado nos diversos biomas do País, em especial o mato-grossense. Segundo a assessoria do restaurante, o espaço possui todas as licenças exigidas para o funcionamento e não há acúmulo de carros na sua entrada, muito menos reclamações de barulho.

Também afirmam que a calçada do entorno do estabelecimento foi repavimentada e ampliada, melhorando a acessibilidade. O Urus foi fundado em Cuiabá no ano de 2019 no shopping Três Américas. No entanto, acabou sendo fechado e reabriu na capital paulista com os mesmos proprietários.

Deixe seu Comentário

Você precisa logarlogin para publicar um comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.