Ir para o conteúdo

Após ser submetido a uma cirurgia cardíaca, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o famoso Boni, de 86 anos, se recupera bem.

Ele sofreu um infarto a bordo de um avião que fazia a rota Nova York-Rio na quarta-feira (5).

Enquanto o executivo de TV recebia os primeiros-socorros da tripulação, o comandante desviou a aeronave e fez um pouso de emergência em Orlando, na Flórida.

Coincidentemente, um dos filhos de Boni, o também executivo Diogo Boni, que trabalha para a Globo Internacional, mora em Windermere, vilarejo perto daquela cidade. Ele é casado com a atriz Fernanda Pontes.

Segundo a TV Vanguarda, afiliada da Globo no Vale do Paraíba, interior paulista, Boni deve receber alta nesta terça-feira (11). O canal pertence ao empresário e seus 4 filhos.

O mais velho deles é José Bonifácio Brasil de Oliveira, o Boninho, 60 anos, diretor de vários sucessos da principal emissora da família Marinho, como ‘Big Brother Brasil’, ‘The Voice Brasil’ e ‘Domingão com Huck’.

Boni, o pai, foi um dos mais importantes executivos da Globo. Entrou no canal em 1967, 2 anos após a inauguração. Ao lado de outro especialista em comunicação, Walter Clark (1936-1997), implantou o projeto de transformar o canal carioca na maior rede de TV do Brasil.

Visionário e exigente, ousado e detalhista, o executivo criou o ‘padrão Globo de qualidade’ em toda a programação: das novelas à linha de shows, dos telejornais ao visual dos artistas da casa.

Contava com total confiança do fundador da emissora, Roberto Marinho (1904-2003). Chegou ao cargo de vice-presidente. Deixou a função em 1997. Nos quatro anos seguintes, atuou como consultor da TV líder em audiência.

Quando não está trabalhando na Vanguarda, Boni aproveita bem a vida. Gosta de viajar e conhecer bons restaurantes pelo mundo (é considerado um grande conhecedor de gastronomia e vinhos).

Tem ao seu lado a segunda mulher, Lou de Oliveira, com quem está casado há 40 anos. O casal faz sucesso por onde passa em razão da alegria e do espírito agregador.

Referência no meio audiovisual, Boni é frequentemente entrevistado pela imprensa. Já esteve, por exemplo, na arena do ‘Roda Viva’, da TV Cultura, e no ‘Conversa com Bial’, da Globo.

No bate-papo com Pedro Bial, o executivo disse não enxergar as plataformas de streaming como inimigas da velha TV.

“Nós vamos ter a convivência entre duas televisões: a televisão do assinante, que é sustentada pelo próprio assinante, e a televisão do anunciante, que vai continuar existindo.”

Para o expert Boni, o veículo de comunicação mais popular do País não vai morrer tão cedo. “A gente pode pensar mais uns 70 anos para a nossa televisão.”

Deixe seu Comentário

Você precisa logarlogin para publicar um comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.