Skip to content

Redação

Foto: Reprodução

Os médicos decidiram por unanimidade que vão ficar em estado de assembleia permanente até acontecer a reunião com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) que após anúncio de uma possível greve, entrou em contato com o Sindicato dos Médicos de Mato Grosso(Sindimed) e se dispôs a receber a diretoria do Sindicato.

“Tem praticamente 1 ano que o sindicato está pedindo por ofício para que o prefeito ou o secretário de Saúde recebesse a diretoria para discutir assuntos como falta de condições de trabalho, falta de medicamentos e falta de médicos nas unidades de saúde nos plantões. E nunca éramos recebido. Não temos interesses políticos só queremos que os assuntos da saúde de Cuiabá sejam resolvidos. Sabemos que a prefeitura está investindo em estrutura física, mas sem pessoal e sem condições de trabalho como medicamentos a saúde não melhora”, comenta o diretor de comunicação do Sindimed Dr. Adeildo Lucena.

Para o Sindimed um dos objetivos da assembleia foi atendido parcialmente, visto que os profissionais que não haviam recebido o 13º salário, a prefeitura pagou e ainda abriu um diálogo com o Sindicato, que era requisitado há mais de 1 ano, mas ainda a falta discutir as condições de trabalho e acordos descumpridos.

“Aguardamos que essa seja o início das negociações com a prefeitura. O Sindimed não vai deixar de atuar em defesa dos médicos”, finaliza Adeildo. A reunião foi marcada para sexta-feira (10) às 15h na prefeitura de Cuiabá.

Deixe seu Comentário

Você precisa logarlogin para publicar um comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.