Ir para o conteúdo
DO O DIA

Nesta sexta-feira, Dona Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, que morreu em decorrência da Covid-19, completa 74 anos. Em entrevista à Ana Maria Braga, ela declarou que as comemorações serão bem reservadas.

“Tem gente querendo me visitar, me chamando para sair, mas sinceramente não há clima. Aqui a comemoração vai ser eu, meu genro [Thales Bretas], meus netinhos, vamos comer algo e é isto”, iniciou ela.

Ao relembrar a perda do filho, que ganhou grande notoriedade ao colocar a franquia “Minha Mãe é Uma Peça” no mainstream, Déa Lúcia falou sobre como tem lidado com o luto, isso quatro meses após a morte de Paulo Gustavo.

“Essa força vem da fé. Tenho muita fé e agradeço Deus todos os dias de ter sido mãe dele e ele ter sido meu filho. Foi um aprendizado muito grande para nós dois. Mas é a fé que me sustenta”, comentou.

Déa também não deixou de aproveitar o espaço em rede nacional para criticar a demora dos representantes públicos em garantir a vacina contra Covid-19 para população.

“Todos nós temos que nos vacinar, é o fim da picada isso. Os políticos tem que parar de roubar para sobrar dinheiro para poder comprar a vacina, para poder comprar uma porção de coisas, a gente vive um horror com esses políticos, sem exceção. Vivemos uma era de terrorismo”, bradou ela.

 

Deixe seu Comentário

Você precisa logarlogin para publicar um comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.