Skip to content

Redação

Foto: Reprodução

 

Um furto de gado ocorrido na zona rural de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá) foi esclarecido pela Polícia Judiciária Civil, na manhã de sábado (04.01). A ação realizada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) do município resultou na apreensão de 30 cabeças de gado, uma caminhonete, uma arma de fogo e mais de R$ 113 mil em dinheiro.

Identificado como autor do furto. J.S.C., 40, era funcionário da fazenda furtada e foi autuado em flagrante pelos crimes de furto qualificado e posse ilegal de arma de fogo. O crime ocorreu na quinta-feira (02), sendo subtraídas mais de 200 cabeças de gado da propriedade.

A ação que resultou na prisão do suspeito foi deflagrada após os policiais da DERF Rondonópolis receberem informações de que o gado furtado ns quinta-feira de uma fazenda na zona rural, estava escondido em um sítio na região da Gleba do Rio Vermelho.

Em diligências no local indicado, os investigadores visualizaram o gado que ainda estava com a marca da fazenda vítima do furto. Em continuidade as diligências, os policiais descobriram que a propriedade pertencia a um parente de um funcionário da fazenda furtada, e que o suspeito havia alugado o pasto para guardar o gado, que ele alegava ser de sua propriedade.

Na residência do suspeito, os policiais apreenderam um revólver calibre 38 com 06 munições intactas, e R$ 113 mil que estavam guardados em uma gaveta no guarda-roupas, além de uma caminhonete Ford Ranger. Questionado, inicialmente alegou que estava economizando dinheiro e que caminhonete de alto valor havia sido comprada com uma quantia que recebeu devido a venda de um imóvel.

Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido a DERF, onde interrogado pelo delegado João Paulo Praisner, confessou que o dinheiro localizado em sua residência foi obtido com a venda do gado subtraído, assim como a caminhonete foi comprada com os mesmos valores.

Deixe seu Comentário

Você precisa logarlogin para publicar um comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.